Pastor Marcos Batista de Oliveira 1252 visualizações 2012-11-02 14:49:17 unknown

Deus colocou em nossas mãos a bandeira do avivamento espiritual. Isso é sabido desde os ídos de 65, 66, quando, nos montes; vigílias e consagrações, orações que se fazia aqui e ali, na busca pelo derramar do poder do Espírito Santo sobre a igreja brasileira, o Espírito de Deus usava a seus profetas para afirmar que levantaria um povo especial em nossa Pátria, naqueles tempos, em cujas mãos colocaria a bandeira do avivamento espiritual. Logo, logo surgiu a Igreja Metodista wesleyana, "forte e vigorosa", cheia de poder. Seu fenomenal crescimento tem a marca da ação sobrenatural do avivamento espiritual, experimentado por seus primeiros pastores e membros que, na unção para a evangelização, geraram filhos e filhas na fé, de igual modo comprometidos em levar o testemunho da fé ao conhecimento de outrens, ganhando almas preciosas para o Reino de Deus. Eram apenas 5 homens, que despojados de si mesmos, ali estavam rendidos, entregues à mercê da vontade de Deus; prontos a seguir por outros "caminhos mais gloriosos". Conforme lhes dizia a carta rosinha que lhes escrevera o então bispo que lhes convidara a se retirar das lides metodistas, por haverem sido cheios do Espírito Santo; motivado, por certo, pelo entendimento que se tinha à época, na igreja mãe. A boa mão de Deus lhes fora favorável, e a novel Igreja começou a se consolidar rapidamente, aqui e ali. Iniciada portanto com apenas 05 homens, não demorou muito para ter um crescimento fenomenal. Os primeiros anos marcaram um crescimento verdadeiramente surpreendente. chegava a dobrar e triplicar de membros e até mais. Assim, quando me converti, na IMW central de Governador Valadares, a denominação já contava, com apenas 11 anos de existência, com mais de 7 mil membros. Agora, fechando a estatística 2012, em nosso ano eclesiástico, constatamos uma igreja não menos vigorosa que dos seus primeiros momentos de existência, com um total de membros e congregados, que somam um total de 126.946 e 115.768, sem os congregados; contando apenas os membros ativos. Isso significaria, em circunstâncias normais, que demoraríamos mais 45 anos para chegarmos a pouco mais de 300 mil membros. No entanto, potencialmente, estamos preparados para chegar a isso em 10 anos... Se entendermos a vocação de nossa herança teológica e histórica, assim como do propósito de Deus em nossa vida. Somos herdeiros de um grande passado; portadores de um grande presente e construtores de um grande futuro. Vamos tributar a Deus toda honra e toda glória!

Sobre o autor

Pastor Marcos Batista de Oliveira

Presidente da CGIE